Topo da página.

Fale Conosco

Conteúdo Principal.

A CONSTRUÇÃO DA MATRIZ DE SANTO ANTÔNIO

Matéria publicada no Jornal Rota 190 em 22 de Junho de 2016

Publicado por Sargento Veiga no dia

A construção de nova igreja, para Matriz da freguesia de Santo Antônio do Curvelo, fora resolvida pela Câmara Municipal, em 1840, em virtude de haver-lhe o vigário, Padre Dr. José Marciano Gomes Batista, ponderado a conveniência dessa construção. Escolheu-se o local em janeiro de 1846. Em junho de 1856, dia primeiro, reiniciaram-se os trabalhos de construção.

Aos 13 de maio de 1877, foi ela benzida pelo Vigário Padre Severiano de Campos Rocha. Não havia os altares laterais, apenas o altar-mor, provisório. Em 1884, foram construídos os altares laterais, hoje consagrados a N. Senhora e São José. Em 1894, benzeu-se o altar-mor definitivo.

A construção do altar-mor foi feita pelo mestre Francisco Henrique de Carvalho “Chico Entalhador” e a pintura pelo talentoso artista italiano Mancini.

O mestre Chico que era de Congonhas Do Norte, foi convocado pelo Padre Rolim por conhecer suas aptidões para dar continuidade às obras dos altares da matriz. No que foi apoiado pelo Dom Joaquim bispo de Diamantina.

Na porta, ao lado do Evangelho, entalhou “18”, na outra ao lado da Epístola, “94”. Na parte interna de um rodapé, lê-se: “10-04-94. Muita chuva e trovoada forte”. Em outra, “3 horas da tarde. 11-04-94. Quarta feira. F.H.C.”.

O mestre Chico Entalhador se transferiu para Belo Horizonte onde veio a falecer em 1914.

Fonte: Arquivos da Biblioteca

Escreva um comentário